Infraestrutura composta: saiba o que é e como ela pode beneficiar os negócios de uma empresa

Cada vez mais as pessoas buscam por mobilidade e acesso digital a todo o tipo de produto e serviço. Essa é uma tendência que vem sendo seguida para tornar mais dinâmicas uma série de tarefas e processos, e, no mundo corporativo, a mobilidade digital também pode ser uma ferramenta estratégica para os negócios.

Novas demandas em tecnologia surgem rapidamente com a transformação digital nas empresas, que vêm aumentando o uso de dispositivos inteligentes e interconectados no ambiente de trabalho. Realidade virtual e computação em nuvem são algumas das principais tecnologias adotadas pelos departamentos de TI para tornar as companhias mais inovadoras.

Vivemos em uma era marcada pela disruptura de indústrias que vinham trabalhando com base em aplicativos tradicionais, mas que agora precisam se adaptar ao uso de novas ferramentas e serviços, fazendo uso da mobilidade tão necessária para as pessoas, além do big data e de tecnologias nativas de nuvem. Nesse cenário, a infraestrutura composta (composable infrastructure) é a melhor maneira de acompanhar essas inovações.

Quer saber do que estamos falando e quais os benefícios que a infraestrutura composta pode oferecer para os negócios? Continue lendo este artigo.

O que é composable infrastructure?

Assim como acontece com os serviços públicos de nuvem, as soluções de infraestrutura composta deixam os recursos de data center imediatamente disponíveis para uso. Isso porque os recursos de computação, armazenamento e de rede são abstraídos de seus locais físicos e podem ser gerenciados por software, por meio de uma interface baseada na web.

A infraestrutura composta foi projetada a partir dos princípios:

  • Conjuntos de recursos fluidos satisfazem as necessidades de mudança de cada aplicativo e permitem a composição de blocos únicos de infraestrutura de computação, armazenamento e malha desagregada.
  • Inteligência definida por software fornece uma única interface de gerenciamento para integrar silos operacionais. Modelos de carga de trabalho aceleram a implantação e eliminam o tempo de inatividade desnecessário.
  • API (Interface de Programação de Aplicativos) unificada fornece uma única interface de programação de aplicativo para descobrir, buscar, inventariar, configurar, provisionar, atualizar e diagnosticar a infraestrutura composta.

Como a infraestrutura composta pode beneficiar as empresas?

De acordo com dados publicados pelo IDC – empresa líder em inteligência de mercado e consultoria nas indústrias de tecnologia da informação, telecomunicações e mercados de consumo em massa de tecnologia –  ao utilizar a composable infrastructure é possível reduzir em até 43% os custos de hardware e manutenção de uma empresa, além de aumentar em 94% a velocidade no fornecimento de recursos de computação. Isso significa que a TI se fortalece para criar e oferecer valor de forma instantânea e contínua na organização.

Diferentemente de outras soluções de infraestrutura simplificada, como infraestrutura convergente e a hiperconvergente, a infraestrutura composta oferece à Tecnologia da Informação a capacidade de manter as cargas de trabalho físicas dentro do mesmo ambiente que suporta cargas de trabalho virtuais e baseadas em contêiner.

Outras vantagens:

  • A infraestrutura composta diminui o excesso de provisionamento e despesas. Combina qualquer tipo de computação com qualquer pool de armazenamento de modo preciso.
  • Faz implantações com velocidade similar à de sistemas baseados em nuvem, iniciando um portal em questão de minutos.
  • Desenvolve mais aplicativos rapidamente, facilitando à área de TI a programação da infraestrutura que desejar.
  • Atualiza continuamente o Firmware, permitindo operações sem atrito e reduzindo esforços operacionais.
  • Reduz o esforço operacional e os custos com operações sem atrito baseadas em modelo.

Ou seja, a infraestrutura composta permite o desempenho ideal dos aplicativos porque pode ser abastecida imediatamente com inteligência definida por um software. Dessa forma, o agrupamento de recursos diminui a subutilização e o provisionamento excessivo, possibilitando a criação de um data center mais ágil e com redução de custos.

Afinal, uma interface de gerenciamento unificada integra a infraestrutura e as operações que antes ficavam em silos e permite oferecer a TI como um serviço, habilitando a adoção de práticas modernas de desenvolvimento e operações por organizações com aplicativos legados críticos que precisam permanecer no local.

Esse tipo de infraestrutura também pode ser usado, de forma eficiente, em uma série de ocasiões, sendo necessária para a execução de aplicativos em hardware básico no lugar de uma infraestrutura virtualizada.  

Quer saber mais? Fale com um dos especialistas da 1Tech Soluções!